Viagens

Diário de Bordo: Calhaus, Paraty/RJ (2016)

 

12471667_10208406717232650_3201393902403557332_o

Pouso da Cajaíba é uma vila de pescadores no litoral do Rio de Janeiro e o seu acesso se dá por Paraty. A vila é composta por um conjunto de praias: Pouso da Cajaíba, Praia Grande, Calhaus, Toca do Carro, Calhaus, Itanema, Itaoca, Sumaca e Martins de Sá. Conseguimos conhecer apenas parte das praias não só por conta da distância, mas por conta da chuva que nos pegou no meio da viagem. A vila é caracterizada pela falta de energia elétrica (dizem que a energia elétrica virá em março/2016) e pela água utilizada das nascentes.

Antes de irmos para lá, pesquisamos e pesquisamos nas mídias sociais que tivemos acesso e percebemos que as informações são bem poucas e difíceis de pinçar. Talvez isto, mais a dificuldade de acesso, tornem o lugar o refúgio que é. Um dos relatos que lemos, e que foi extremamente importante, nos colocou diante de um problema: a superlotação da praia principal da vila, Pouso da Cajaíba. Afinal, estávamos indo para o período do ano novo (no caso, o de 2015). Qual praia brasileira não estaria superlotada?

Nas pesquisas, encontramos uma alternativa a isto, a praia de Calhaus. Alugamos uma casa pelo Airbnb, mas deixarei este assunto à parte, pois ela causou uma série de confusões. Em Calhaus, existem dois quiosques, o posto de saúde e a escola da vila à beira-mar. Subindo o morro, temos casinhas de pescadores espalhadas que na temporada são ocupadas pelos turistas. Sobre eles, a maior parte de jovens universitários.

Como chegar: partindo de barco do porto de Paraty ou de Paraty-Mirim. De Paraty, é possível pegar o barco tanto no porto dos pescadores quanto no turístico. Partindo de Paray, a viagem de barco dura cerca de 2h30 a 3h, e a de lancha, 40 minutos. Partindo de Paraty-Mirim, a viagem dura 1h de barco e 20 minutos de lancha.

Pontos importantes: leve um bom repelente (borrachudos de dia e pernilongos à noite! a situação não é tão difícil quanto em Ilhabela, mas se você for alérgico como eu, será difícil viver rs); em Calhaus, não existem mercadinhos, portanto, leve tudo o que precisa para evitar a sofrência; um bom tênis para não sofrer nas trilhas nem com o barro nas chuvas (não invente de fazer as trilhas de chinelo! Não recomendo rs)

 

RELATOS SOBRE CALHAUS

Calhaus, um paraíso perdido em Paraty

Calhaus: férias com praia deserta, trilhas curtas e paisagem deslumbrante. Por Débora Monteiro

Dicas: Praias da Enseada da Cajaíba: Praias do Pouso, Itanema, Calhaus, Itaoca e Grande – Paraty/RJ

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s